Atenas, a estrategista.


Deusa da sabedoria e das artes. Atenas é a majestosa e bonita deusa guerreira, protetora dos heróis escolhidos e da cidade Atenas. A única retratada usando couraça: um escudo no braço e uma lança na mão. Frequentemente aparece também com uma coruja e com cobras entrelaçadas no debrum de sua capa.



Mulheres sob forte influência desta deusa apreciam estar em ação. Em meio a conflitos, elas conseguem pensar com clareza, manter a calma e desenvolver boas táticas. Além disso, elas têm facilidade em conviver com homens (são colegas, líderes, confidentes, companheiras, etc.), sem tornarem-se tão suscetíveis a um envolvimento afetivo com eles (diferente do que acontece com as mulheres orientadas pelas deusas vulneráveis).


Quando Atenas governa a mente de uma mulher, ela é motivada por suas próprias prioridades. É focada naquilo que lhe interessa, ao invés de estar focada nas necessidades dos outros. Ela prospera e sua perspicácia a permite sempre avançar. Esta mulher possui uma inteligência ligada ao pragmático, cujas ações não são determinadas pela emoção ou pelo sentimento. Ela se lança ao que deve ser feito e imagina como alcançar o que quer.


Quais as dificuldades que o arquétipo pode causar?


Pode ser que lhe faltem amigas íntimas em função da ausência de afinidade com outras mulheres. A irmandade é um conceito estranho a muitas mulheres Atenas, uma vez que não se sentem parecidas nem com as mulheres tradicionais, nem com as feministas.


Talvez elas sejam as que mais defendam o status quo e as posições patriarcais. Tendem a ser a “abelha rainha”: aquela que tem acesso ou reconhecimento em uma situação dominada pelo sexo masculino. Pode ser que, até despertarem para essa percepção, hesitem em ajudar “suas irmãs” a progredir.


Como se desenvolver?


Sendo uma Atenas, você precisa aprender a não deixar de lado seus sentimentos. Sua vida precisa de emoção e de intimidade, caso contrário pode ser solitária. Perceba também que, quando a mulher está usando a couraça de Atenas, ela não está mostrando vulnerabilidade. Couraças intelectuais, autoridade, olhar fixo e crítico mantém os outros em uma distância emocional. O lado sombrio é se tornar inescrupulosa para alcançar seus objetivos.


Cabe a você redescobrir a criança alegre em si mesma. É preciso deixar de abordar a vida como se fosse apenas uma adulta sensata e dar mais espaço para capta-la sem tantas noções pré-concebidas, sem ser tão cética. É preciso brincar, rir, chorar, dar e receber carinho.


Como cultivar Atenas em si?


Atenas entra em nossa vida através da educação e do trabalho. Hábitos de estudo disciplinado requerem habilidades desta deusa, assim como comportar-se profissionalmente: ser objetiva, impessoal e habilidosa. Quando uma mulher começa a planejar seu meio de sobrevivência ou quando passa a planejar sua vida de forma estratégica, podemos intuir que há ali uma Atenas entrando em ação.


Que a inteligência deste arquétipo lhe ajude a lidar, competentemente, com os desafios que você eventualmente esteja enfrentando.


Com amor,

Monique


Estes texto tem como fonte a obra de Jean Shinoda Bolen, As Deusas e a Mulher.