Lua interna



Assim como a lua se apresenta em fases lá no céu (lua nova, lua crescente, lua cheia e lua minguante), as mulheres também vivem ao longo de, aproximadamente 28 dias, as fases de sua “lua interna” (note que é muito importante você acompanhar e descobrir quantos dias tem o seu ciclo). A “lua interna” são as fases do ciclo da menstruação. Se estivermos atentas a ele, temos conosco uma poderosa sabedoria que vai nos ajudar a aproveitar melhor as potencialidades de cada fase.


Tenho observado essa dança da lua interna em mim e sua influência nas emoções, na minha disposição física, na expressão da sexualidade e da criatividade. Ao mesmo tempo, sinto-me também cada vez mais inspirada a compartilhar esse conhecimento com as mulheres que atendo em psicoterapia, por aqui no blog ou nas redes sociais. Assim conquistamos autoconhecimento e vamos expandimos nossa sabedoria interna. Estou certa de que, se compreendermos nosso próprio ritmo cíclico, teremos mais recursos para lidar com os desafios, sofreremos menos com a autocrítica (pois entendemos que nosso jeito de ser é, perfeitamente, cíclico!) e assim poderemos desfrutar o melhor de cada fase.



Mudanças hormonais em um ciclo médio de 28 dias. Fonte: Reprodução.


E então, a quais aspectos podemos estar atentas em cada fase?


Fase da menstruação: lua nova - arquétipo da anciã

O ciclo começa no primeiro dia de sangramento. Os dias da menstruação nos convidam para uma profunda conexão com nosso eu interior, com a nossa sabedoria interna. Geralmente são dias em que sentimos necessidade de "ficar numa toca". É uma fase de retiro, na qual há inclusive uma breve "pausa" hormonal. É um tempo precioso para profunda conexão espiritual e para transmutarmos tudo o que não queremos levar para o novo ciclo que inicia. A primeira semana deste novo ciclo é ótima para tomar micro atitudes e definir o que você quer realizar nas próximas.


Dizem as sabedorias ancestrais, que nos dias de sangramento as barreiras entre a mente consciente e subconsciente são menores, o que significa que temos mais capacidade de perceber padrões (até então inconscientes). Se for possível, proporcione-se esse recolhimento. É um momento para se resguardar. Experimente cultivar rituais de autocuidado, escreva, medite, fique atenta aos seus sonhos noturnos e as inúmeras formas do inconsciente lhe trazer imagens e mensagens que estão convocando o seu olhar.


Palavras-chave: Escuridão, introspecção, potencial, terra, caverna, universo, lua escura, visão, sabedoria, percepção de padrões, renovação, pausa hormonal, inconsciente ativo. Lua nova. Inverno.


Verbos: Preparar para o novo, planejar, planilhar, agendar, definir.


Fase pré-ovulatória: lua crescente - arquétipo da donzela

Nessa fase vivemos uma espécie de renascimento, uma primavera interior. Tendem a ser dias solares, nos quais nossa energia está direcionada para fora. Aqui há um pico do hormônio estrogênio. Temos uma tendência a nos sentirmos mais animadas, mais dispostas para fazer exercício físico, para sair, para encontrar pessoas e socializar.


Nesse período é comum nos sentirmos autoconfiantes e determinadas a tocar em frente nossos projetos. Aqui vivenciamos, de certa forma, o aspecto “masculino” do nosso feminino. São dias em que a mente tende a não estar vulnerável, então há também mais facilidade para realizarmos tarefas que exijam raciocínio, planejamento, análise e tomada de decisão.


Palavras-chave: Dinamismo, intelecto, brilhantismo, inspiração, luz, saúde, alegria, exuberância, pureza, determinação, mente analítica, autoconfiança, autossuficiência, força, atividade, sociabilidade. Lua crescente. Primavera.


Verbos: Expandir.


Fase ovulatória: lua cheia - arquétipo da mãe

No período da ovulação estamos no ápice do sentimento de autoconfiança e de valor próprio. Com a liberação do óvulo, começa a subir o hormônio progesterona. É um período em que somos capazes de direcionar o que temos de melhor para os outros, ganhamos mais disposição para apoiar, ajudar, aconselhar e encorajar outras pessoas, uma vez que estamos bem ancoradas na nossa própria força pessoal.


É um bom período para nutrir relacionamentos, tradições familiares ou permitir-se simplesmente estar ao ar livre, em contato com a natureza, sentindo-se parte dela. Também é um momento propício para aproximar-se e harmonizar-se com sua própria mãe (nutrir amor e agradecimento pela vida que ela lhe concedeu), para passar mais tempo com seus filhos (proporcionando-lhes algum aprendizado) ou para dedicar mais cuidado com seu/sua parceiro(a). Pintar, cuidar das plantas, fazer trabalhos manuais ou cozinhar também são atividades que podem ser muito inspiradoras nessa fase do ciclo. Porém, cuidado para não se sobrecarregar diante de tamanha disponibilidade.


Palavras-chave: Mãe, vida, cuidado, compaixão, amor, nutrição, doação, fertilidade, natureza, receptividade, sabedoria, conselhos. Lua cheia. Verão.


Verbos: Colocar em prática, agir, intuir.


Fase pré-menstrual: lua minguante - arquétipo da feiticeira

Nesse período, se não houve fecundação, o corpo está se preparando para menstruar, o que é um movimento de limpeza tanto física, quanto energética. É hora de rever o que aconteceu no ciclo, enxergar o que não vai bem para que possamos deixar para trás o que não faz mais sentido. Tanto estrogênio, quanto progesterona estão em queda.


Aqui o pensamento tende a ficar difuso, podemos sentir certa dificuldade com planejamento e realização. Por outro lado, ganhamos força criativa e poder intuitivo. A tendência é nos tornarmos menos lógicas e mais emotivas.


É um excelente período para buscar uma expressão criativa, sem, no entanto, se apegar ao resultado. Observe também que, nesse período, existe uma tendência natural a querer destruir as coisas que você já tem ou já criou, por isso procure evitar tomar decisões das quais você pode se arrepender depois. Se estiver pouco disposta e, se for possível, permita-se mais tempo para si mesma e menos exigência com prazos e tarefas. Nessa fase, se a energia criativa for reprimida, podemos ficar presas numa hiperatividade sem foco ou presas numa sensação de falta de autoconfiança, apatia e tristeza.


Palavras-chave: Magia, psique, mundo interior, destruição, pensamento difuso, poder intuitivo, criatividade, cuidados redobrados com sono, descanso, alimentação, hidratação. Lua minguante. Outono.


Verbos: Ver, sentir, assimilar, cortar, relaxar, desapegar.


OBS: A percepção dessas fases não é possível, ou fica tão nítida, para as mulheres que tomam pílula anticoncepcional, que estão grávidas, no puerpério ou no climatério.


Para acompanhar e registrar a manifestação exterior do seu ciclo interior um excelente exercício é a mandala lunar. No próximo texto do blog, vou disponibilizar uma mandala criada por mim mesma (durante minha lua minguante, rsrs) e explicar como você pode preenchê-la.


Desejo lindas descobertas!


Com amor,

Monique


Photo by Tchelo Veiga on Unsplash