Mandala Lunar



Conforme antecipei na publicação Lua Interna, as mulheres que ovulam, tendem a experienciar 4 fases ao longo do seu ciclo menstrual:


  • A fase da menstruação: arquétipo da anciã

  • A fase pré-ovulatória: arquétipo da donzela

  • A fase da ovulação: arquétipo da mãe

  • A fase pré-menstrual: arquétipo da feiticeira


Nessas fases há características comportamentais que ficam mais evidentes e que tendem a se repetir ao longo dos ciclos. O convite deste exercício da mandala lunar (baixe o arquivo que está no final deste texto) é justamente que você observe se você percebe essa mudança de disposição ao longo dos ciclos. Além de observar, o convite também é que você faça um pequeno registro diário a fim de descobrir o que se repete a cada ciclo no seu jeito de pensar, sentir e agir.


Importante! Você precisará observar alguns ciclos para começar a identificar se existe, ou não, um padrão.


OBS: Caso você não ovule, em função de tomar anticoncepcional ou por não menstruar mais, ainda assim você pode experimentar esse exercício da mandala lunar tomando como orientação a lua lá no céu mesmo. Ela, “magicamente”, tem um ciclo de 28 dias, bem parecido com o nosso ciclo interno (menstrual). Neste caso, você irá observar se as fases da lua lá no céu influenciam, e de que forma, no seu jeito de pensar, sentir e agir.


Em que essa descoberta pode me ajudar?


“Hackear” esses padrões pode lhe ajudar a antever como você tende a se sentir em cada fase do seu ciclo e isso pode lhe ajudar a ter maior entendimento, autocompaixão e respeito com os seus processos internos. Compreender essa dinâmica pode também ajudar você a organizar seus compromissos ao longo do mês para que eles “fluam” melhor, uma vez que você estará aproveitando melhor as forças e potencialidade de cada fase.


Exemplos:


Eventualmente gosto de oferecer alguma live ou algum minicurso sobre os conteúdo que estudo. Já percebi que se faço esse tipo de trabalho quando estou na minha fase pré-ovulatória ou ovulatória ele tende a fluir melhor, já que, naturalmente, estou me sinto mais disposta, alegre, bonita e iluminada nesse período do ciclo.


Também gosto muito de escrever e percebi que, quando escrevo textos na minha fase pré-menstrual ou menstrual, consigo me expressar de uma forma mais genuína, autêntica e profunda, já que é um momento do mês em que a intuição está mais aflorada e a mente analítica está um pouquinho mais descansada.


Percebi também que a experiência com a meditação também muda muito ao longo dessas fases. Nas fases de pré-ovulação e ovulação, tendo a estar mais apressada e impaciente durante a prática. Nas fases de pré-menstruação e menstruação, tendo a conseguir me aprofundar mais na experiência.


Como preencher a mandala?


Vamos a um passo a passo:

  • Imprima algumas cópias do arquivo disponibilizado abaixo;

  • Anote o mês no círculo central (circunferência 1);

  • Comece a preencher a mandala no primeiro dia da menstruação;

  • Neste primeiro dia de sangramento, investigue qual é a fase que a lua está lá no céu. Procure onde essa fase da lua no céu está na mandala e comece pintando/escrevendo neste raio.

OBS: se você não ovula ou não menstrua, comece sua mandala sempre no dia de lua nova.

  • Pinte de vermelho o primeiro espacinho que encobre o círculo central (circunferência 2). Continue pintando de vermelho essa área até o último dia do sangramento. Anote ali também o número 1, que se refere ao primeiro dia do ciclo. No dia 2 do ciclo, anote 2 e assim sucessivamente;

  • Na circunferência 3 anote a data do mês;

  • Na circunferência 4 anote palavras-chave sobre aspectos físicos: disposição alta para trabalhar, vontade de se exercitar, cansaço, preguiça, sono, sexualidade aflorada, inchaço, dores, etc.

  • Na circunferência 5 anote palavras-chave sobre aspectos emocionais: raiva, medo, alegria, tristeza, desânimo, irritação, espiritualidade aguçada, ciúmes, inveja, amorosidade, criatividade elevada, etc.

Você é livre para criar sua própria legenda! =)


Outra sugestão: você pode eleger 4 cores de caneta ou de lápis de cor e mudar as cores a medida que percebe que está mudando de fase. Assim será mais fácil de, posteriormente, olhar suas mandalas e identificar padrões.


Como interpretar as mandalas?


Após ter preenchido pelo menos umas três mandalas, olhe para elas e reflita:


  • O que está se repetindo?

  • Quais foram as palavras-chaves mais usadas em cada momento dos seus ciclos?

  • Como você tem se sentido nos dias de TPM? Porque você acha que tem se sentido assim? Existe alguma atitude importante que a vida está lhe pedindo e que você esteja negligenciando?

  • Existe alguma ajuda específica que você pode buscar para lidar com os períodos mais desafiadores do seu ciclo?

  • Em qual fase da lua no céu (nova, crescente, cheia, minguante) você tem menstruado? Que impacto isso tem trazido para o seu ciclo?

  • Etc.


Como você pode perceber, esse exercício é algo bem rapidinho de fazer. Talvez tome apenas 2 ou 5 minutinhos diários. Espero que seja divertido e inspirador! Se quiser compartilhar comigo sua experiência, vou adorar saber.


"A criação da Mandala Lunar, ao longo de vários meses, com base na experiência pessoal da mulher, não apenas enfatiza a natureza cíclica da sua personalidade, mas também lhe permite compreender o conceito intelectualmente e sentir por ela mesma a verdade e a força dos ritmos da sua vida. Considerando que a expressão natural da sua natureza cíclica foi reprimida pela sociedade, é necessário que cada mulher reaprenda essa expressão com base em seu próprio ciclo."


Miranda Gray


Com amor,

Monique


Baixe aqui a sua mandala lunar, imprima algumas cópias, preencha-a diariamente e descubra seus padrões ao longo dos meses.
Mandala Lunar
.pdf
Download PDF • 398KB

Photo by Joanna Kosinska on Unsplash

Posts recentes

Ver tudo